Micromazza qualifica Válvula Gaveta para Criogenia em ensaio a -197 °C

A empresa Micromazza realizou ensaio de qualificação de válvula gaveta para aplicação criogênica. Os ensaios foram realizados no Laboratório Técnico Micromazza (LTM), nos dias 8 e 9 de dezembro de 2016. Os ensaios foram conduzidos pela equipe técnica da empresa e foram testemunhados por terceira parte por empresa cliente White Martins – Praxair Inc, Figura 1.
Os ensaios foram realizados conforme a norma BS 6364 – Specification for Valves for cryogenic service e procedimento Micromazza. Foram ensaiados dois protótipos de válvulas do tipo gaveta NPS 2” CL150 Série 610 com projeto específico para criogenia desenvolvido pela engenharia Micromazza, Figura 2 e 3.
A empresa Micromazza já havia qualificado a válvula do tipo esfera para criogenia em 12 de novembro de 2014 e atualmente com a qualificação da válvula do tipo gaveta se torna apta a oferecer ao mercado opções para serviços criogênicos nestes dois conceitos de válvulas: Gaveta e Esfera.
Conclui-se que a homologação de válvulas para criogenia pode se considerada uma marca importante e pioneira da indústria nacional de válvulas.

Equipe de Trabalho

Equipe de Trabalho

Válvulas do tipo gaveta NPS 2” CL150 Série 610 Micromazza

Válvulas do tipo gaveta NPS 2” CL150 Série 610 Micromazza

Válvulas do tipo gaveta NPS 2” CL150 Série 610 Micromazza

Válvulas do tipo gaveta NPS 2” CL150 Série 610 Micromazza

Fonte: Engenharia Micromazza

Micromazza implementa Sala Limpa para Válvula Esfera de uso Criogênico e Oxigênio

A Micromazza fabrica válvulas para uso criogênico e oxigênio. Este tipo de aplicação exige que a válvula esteja isenta de contaminantes que possam ter contato com o fluido e promover reação indesejada ou falhas catastróficas.

Foram desenvolvidos procedimentos com requisitos para limpeza das válvulas e seus componentes, quando suas superfícies são expostas ao fluído; considerando concentração volumétrica igual ou superior a 23,5% de Oxigênio ou ar enriquecido de Oxigênio. Há previsão de utilização da mesma forma, durante partidas para operação ou degelo de um sistemas em forma liquida ou gasosa e serviço com Nitrogênio ou Argônio, em seu uso geral.

As válvulas passam por limpeza de seus componentes antes de sua montagem final, em ambiente controlado, não sendo submetidas a qualquer exposição imprópria para o uso, tais quais elementos que desprendam resíduos, partículas ou fibras, hidrocarbonetos ou ferramentas contaminadas.

Todas as ferramentas, máquinas, suprimentos ou colaboradores que estiverem em contato com os componentes, possuem isolamento/proteção para não inserirem elementos não desejados na válvula.

Os produtos utilizados na limpeza da válvula são homologados. Todos foram testados de forma a garantir a limpeza dos componentes sem a presença de qualquer resíduo. Os possíveis contaminantes presentes no processo são identificados e definidos por grau de tolerância através de ensaios de Inspeção Ultravioleta.

Após limpeza, inspeção dos componentes, montagem e testes, a válvula é embalada seguindo os requisitos de limpeza estabelecidos na norma e tomadas às devidas precauções para assegurar que a mesma fique livre de contaminantes até o momento de sua utilização.

sala limpa micromazza IMG_3747

Fonte: Engenharia / Dpto  P&D Micromazza